24/06/10

Ponto de Situação

Ao que consta, os 'Bafana Bafana' África do Sul não têm mérito, a Itália não merece
respeito, a França não merece compaixão e a Grécia mostrou padecer de um mal
eterno que é não saber ainda jogar futebol, apesar de terem conseguido vencer em
2004 na Europa, prova que os milagres, efectivamente, existem. Queixavam-se os
analistas do futebol que a Itália, última campeã desta prova, era pouco falada e
apreciada entre as demais selecções participantes de hoje, e pensava eu, no
início desta prova 'a Itália, apesar de campeã, não merece mais que qualquer
outra hoje a lutar pelo título, porque, apesar de terem bons jogadores e uma
equipa até bem estruturada, não a acho merecedora da vitória que obteve
frente à França em 2006, é uma equipa apagada desde há muito, e as
equipas devem se apreciadas pelo futebol e não pelas provas ganhas,
por isso ainda aprecio mais a Argentina e a Alemanha que a Grécia
e esta Itália'. Vagueei então, hoje, por blogs, e são muitos os que colocam
a hipótese, ainda em sorrisos tímidos, de Portugal vencer este Mundial,
após todos estes colapsos de colossos do futebol. Eu, ainda com uma réstia
de esperança, não querendo ser pessimista, afirmo que dos oitavos muito
dificilmente passaremos, seja com quem for, pela única razão de não
possuirmos, neste momento, um futebol unido e inteligente, como outrora
conseguimos, quando tivemos bons dirigentes. O seleccionador africano,
após o afastamento, revelou que, entre o Uruguai, a Argentina e a Coreia
do Sul, estaria, certamente, o vencedor desta prova... com ou sem razão,
opino que ele não percebe nada de futebol, quando, na Europa, temos
excelentes selecções como é o caso da Espanha e da Holanda. Terminando,
com felicidade vi a eliminação da França, após a derrota frente a África
do Sul, e pensei o quão feliz estaria Trapattoni sentado no seu sofá, a comer
as pizzas que uma empresa oferecia, então, por cada golo sofrido pelos
franceses, numa tentativa de ripostarem à eliminação da Irlanda com
um golo inglorioso de um Thierry Henry que embirrou em não jogar depois.

Desejoso estou eu agora de ver os Oitavos entre a Alemanha e a Inglaterra,
e, fazendo uma de geral dos jogos que até então vi, acho, muito
sinceramente, que os alemães possuem um futebol muito
mais forte e concretizável que os ingleses, embora
não aposte em nada; qualquer uma das duas
equipas, seria um gosto ao olhar
vê-las numa final.