12/07/10

Notas particularmente interessantes sobre a generalidade da minha vida

Estive a ver ontem o Cubo, e hoje o Hipercube e, apesar de recomendar deveras o 1º destes filmes, o qual venceu o Fastasporto 1999 como melhor filme, não achei o 2º grande coisa, apesar de neste último uma jovem moça boa mostrar relativamente as suas partes. Mas, pá, muito pobre...

...a minha mãe está a chupar ameixas sentada no sofá a ver o 16 and Pregnant na Mtv. Ao que parece, a moça vai dar o rebento para adopção. Estou a pensar porque raio as pessoas chateiam o pobre do Cristiano Ronaldo, que lá tem a sua vida, quando existem programas larilas destes na tv. Eu não seria capaz de ir para um programa larilas fazer de larilas, porque eu não sou larilas. A minha mãe diz que há caroços de ameixa 'ali', apontando para o caixote do lixo, parece que eles se pegam ao fundo e ficam todos 'não sei quê'. A minha irmã está neste momento a vasculhar o que estou a escrever, deve estar à espera que escreva algo sobre ela, ora cá está, vai-te embora ó!!!

Mas ela NÃO VAI!!!! Pá, gosto imenso da minha irmã (ela obriga-me a escrever isto, mas é do fundo do meu coração), ham... e... logo à noite vou comer lasanha com queijo, é algo que faço muito bem, depois de, obviamente, dormir; também o adoro fazer. A minha irmã foi-se, parece que se fartou da minha vulgaridade literária. Seria um bom momento para falar mal dela agora, mas não me parece, que ela depois vem cá ler isto tudo, bem sei. E porque a adoro, também é deveras verdade. Eu estava a pensar ligar o portátil para escrever algo aqui, pensando que este espaço deveras interessante estivesse possuindo um nível demasiado baixo de parvoíce. Hoje sentei-me numa cadeira depois do almoço e a cadeira caiu-se-me enquanto me sentava e enervei-me. Não fosse ela possuir o dom de satisfazer as minhas nádegas, e eu partia-a em dois. E depois dava-a de comer aos cães. E matava os cães e comia-os. E ó depois suicidava-me. Comigo ninguém brinca...