São 22h30, em casa todos dormem, e não me apetece ir ver o House

Estava tão fofo há coisa de 15 minutos,
que fosse eu estar no corpo de uma
mulher há coisa de 15 minutos, e me
visse tão fofo, não me escapava.


Ando pensativo desde ontem acerca da
prisão em que a humanidade se encontra,
ao ter de viver num mundo como as coisas são.
Porque, se a linha do horizonte, de repente,
vira-se o contrário, deixaria de haver
sentido... e onde começava o início
e o fim, o cimo e o baixo, se a linha
do horizonte ficasse na vertical?
E que sentido haveria em chamar-lhe
linha do horizonte, se olhamos de cima para baixo???

E começávamos a andar oblíquos, a água do mar
começaria a escorrer, e as partes baixas, quase
que de repente, passariam a partes laterais.

Comentários

Coelha disse…
Puxa rapaz, este conjunto de pensamentos, deixaram-me meia baralhada... Admiro, os bons pensadores que gostam de questionar o que ninguem questiona :)

Beijoca*
Otário disse…
é da minha natureza
ser relativamente
estranho... kiss*
marie disse…
Xeeee... O que te lembraste de pensar! Ás vezes temos cada pensamento mais... Estranho!

Bjinho **
Ritinha disse…
Nem todos dormem... tu estás acordado e portanto aí está um novo problema. Farás tu parte do todo, ou és um caso à parte? Mas mesmo sendo um caso parte não terás que pertencer a um universo e assim fazer parte de um todo?
Amordemadrugada disse…
Otário...O pensador!
Olha lá os neurónios...pá!
Besito grande filósofo...Fúfú
;)
Otário disse…
posso fazer parte de um universo
paralelo, incluído neste universo,
mas não este universo. chique..

Ho, que lindos textos, que poético, que lindo!