27/07/10

Verídico mais verídico não há.

Passei pela loja de assistência técnica de computadores,
surgiu um homem que me atendeu e, de saída já, quetionei:

- Isto está, então, aberto até que horas? Qual o horário?

Ao que ouvi de resposta:

- O horário é este mesmo que você
vê: eu estou aqui, você está aí.

Dizia eu em desconforto - ah, ok... - ao
que o senhor me interrompe, apontando:

- O horário está colado na porta.

- Obrigado, boa tarde.

- Boa tarde, disse o senhor.

E assim ficámos.