27/05/12

não, senhor pedófilo, eu não quero rebuçados.

Agora que os miúdos já estão deitados, Patrícia, podemos remendar o nosso amor em camas de seda. 
Deita essas roupas no chão deslavado em bactérias imundas mais porcas que um suíno enlameado, porque o tempo que temos é mais curto que o pénis de um anão. 
Chegar-nos-á à tempora, Patrícia, um som desprovido de qualquer talento erudito, caracterizado por um choro indiferente que nos interromperá o coito.
Putos deitados à noite não deveriam reclamar mama quando um homem está excitado. Quando um homem está excitado encontra-se o sentido elevado da vida!
Por isso vem, Patrícia, a meus braços, que os segundos estão correndo mais depressa que cães famintos atrás do homem das pizzas. 
Partilhemos o nosso amor como uma seringa entre dois drogados.