22/06/12

A caganita solarenga de Eusebio Pilar

Vozes de burro não chegam ao céu, mas o Angélico já morreu. Não há regra sem excepção, mas também há sempre excepção à regra. Se há excepção à regra 'não há regra sem excepção', excepcionalmente isto é confuso como o caralho. A vida sinceramente nunca me traz muitas surpresas, a menos que aconteça algo surpreendente. Às vezes não consigo dormir e bato com a cabeça na parede porque é noite e está escuro e não tenho nada para fazer. Podia, nestes casos, ir comer algo ou ver televisão... mas é da maneira que não me torno um obeso mórbido nem ganho olheiras. Entrei no meu blog de manhã e não gostei disto, estou a pensar criar um aspecto mais weird e tornar-me psicopata e ir para o circo furar balões ao pé de putos de seis anos. Sempre achei melodiosa a forma como as crianças choram. Depois crescem, tornam-se adultos, a voz engrossa, e perdem a piada. É sempre relaxante dar uma boa chapada num puto rebelde, faz-nos sentir que temos mãos grandes. Como os violadores de anãs, presumo, algo nessa linha de raciocínio. Estou a escrever isto e às vezes rio-me, sou muito egocêntrico, mas decerto virá alguém afirmar o meu excesso de utilização de palavras. O meu blog faz 5 anos agora diz 28/06 e isso faz-me acreditar muito fielmente no avanço desta sociedade, porque se um retardado como eu conseguiu manter um blog durante este tempo, o Rui Santos também conseguirá dizer algo minimamente inteligente um destes dias. Ser bonito não, não abusemos. Esse Rui é excepcionalmente uma excepção à regra.