Pensamento ingénuo
(cabeça de alho xoxo)


Eis que me encontrava a caminho da escola, entre as 8 da matina e, olhando o céu, reparo num senhor nu, pelo menos do tronco para cima (foi só o que vi, a sério!), a fumar a sua beata com a janela aberta. E pensei: 'Epá, coiso, este gajo é uma besta! É assim que uma pessoa se constipa!' E segui a minha vida.

Dias depois (ontem, mais especificamente), vagueando pelo Jumbo da minha zona, eis que avisto algumas pessoas mascaradas, entre funcionárias, mães a passear com os filhos 'piquenos'. Achei, logo ali, que o Carnaval não deverá ser levado a sério por certas pessoas. Porque, repare-se, uma mulher feia feia feia feia feia feia como o camandro se mascarar de bruxa, com aquelas tintas todas que se colocam na cara e afins, não cumprirá o objectivo do Carnaval. Tudo bem, mascarou-se. Mas não deixa de ser feia, aliás, talvez ainda fique mais feia. E o objectivo não é esse.

Comentários

Ho, que lindos textos, que poético, que lindo!