08/02/10

Parece que sim,
mas afinal não...

Irina Elena pensava ser um moço, mas um dia olhou para baixo e descobriu que lhe faltava o coiso. Baixou as calças, tirou os ténis, e entrou em choque por não ver o Pénis! E foi preciso sua namorada explicar que Irina não tinha pilinha, e que as moças não tinham testículo, e Irina, então, percebeu, porque andava tão bem de triciclo.

Afinal de contas, sem saber nada de todo, ela era boa de conteúdo, por isso, então, dormia tão bem na cama. Mas foi a última a saber que era lesbiana. E quando percebeu a verdade, que era ela uma beldade, e não um moço efeminado, chamou sua cara metade e deu o namoro por terminado.

Sua mãe tinha bigode, o seu pai fazia trança,
e Irina manteve dúvidas, desde que era criança:
fazia xixi de pé, tinha pelo na axila mas, afinal de contas, não era um filho, mas uma filha. E quando seu pai o soube, e colocou um ar mais sério, entendeu que o buraco que a filha tinha servia para alguma coisa e estava no espaço correcto. OT