Banho Maria

Dada a minha breve ausência, por escassas semanas, destas lides bloguísticas,
deixo aqui um pequeno parêntesis a quem pretender deixar uma opinião, um
comentário, ou até mesmo uma questão sobre a minha vida, o blog, enfim...

Caso alguma alma me pretender
questionar sobre algo, o que será?

Comentários

Miss B disse…
o k ainda não te perguntaram?
Ritinha disse…
Olha que isto é difícil!
Qual é a coisa que mais gostas de fazer?
Praia ou campo?

(isto são perguntas chatas. decididamente não tenho jeito para a coisa!)
Otário disse…
Miss B, ;) é uma questão,
desconheço as questões que
nunca me foram feita, porque
nunca mas fizeram (:

Ritinha, desde que o lugar seja
calmito e sossegado com uma boa
companhia, aprecio... boa semana.

os restantes comentários
poderão levar algum tempo
a aprovar, mas logo darei
conta do recado...
Aмbзr Ѽ disse…
poema favorito?
se ja postou no blog a resposta, mudo de pergunta...

abraços, meu caro

http://terza-rima.blogspot.com/
BS of Life disse…
Como comer bolo de bolacha à maluco sem engordar?
Otário disse…
BS of Life, presumo que isso tenha sido um toque divino de Deus. Na verdade, eu sou uma daquelas pessoas que come à fartasana e não engorda...

Amber, aprecio um texto de Fernando Pessoa, que me recorda o Bohemian Rhapsody dos Queen.

No plaino abandonado
que amorna brisa aquece,
de balas tespassado
- duas, de lado a lado -,
jaz morto e arrefece.

(...)

Tão jovem! que jovem era!
(...)
'O menino de sua mãe'.

nunca me esqueço de um
de Cecícia Meireles,

Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar

Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio...

Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.

abraço.
Coelhinha disse…
Ora bem, cá vai:

- Porque é que escreves tudo de seguidinha e muitas vezes pequenino? tem um contracto à comissão com um oftalmologista?

- Se fosses um super-herói o que é que gostavas que fosse o teu equivalente à kriptonite?

- Se inventasses a electricidade sem fios, como é que lhe chamavas?

- Como é que se tiram nódoas de óleo?

- Diz a verdade.. lavas os dentes de cima para baixo e de baixo para cima?

Assim de repente só me lembro destas.
Otário disse…
coelhinha:

- isso deve-se à minha preguicite aguda; os textos vão de base com as propriedades simples do blogger, e eu não mexo em nada a maior parte das vezes.

- kriptonite? não aprecio Super-Homem, sou mais um fã de HOmem aranha!

- electricidade sem fios? ficava 'electricidade sem fios', não há cá complicações e toda a gente sabia o que se tratava...

- Tide, acho.

- depende da minha disposição.
mas, na maior parte dos casos,
lavo na diagonal.

Ho, que lindos textos, que poético, que lindo!