29/09/10

Vossa excelência é-me deveras imperceptível

116. o seu sexo. Antes de penetrar o antro húmido da
mulher no máximo da excitação, o sexo pode servir muito
bem para carícias inabituais extremamente sensuais. Dobre-
-se sobre ela estendida, e vá e venha. O seu membro já
duro dispensa qualquer outro contacto: ele mexe, bate e aca-
rícia ao mesmo tempo, segundo o seu ardor. Pode fazer assim
ou guiá-lo com a mão. Faça então rolar a sua glande no bico
dos seios dela, no umbigo, no clitóris e onde quer que lhe
venha à ideia. Ele está quente e o líquido seminal que dele
ressuma quase não molha a pele dela exacerbadamente sen-
sível por tudo o que já lhe fez... Não há dúvida, ela não pode
mais!
Introduzindo esta publicação com um excerto da obra literária mundialmente não conhecida, 117 Maneiras de Levar uma Mulher ao Sétimo céu do autor Margot Saint-Loup, só queria dizer que Deus é um merdas. És um merdas, és um merdas, é um merdas. Já te disse que és um merdas? Pois, é o que tu és. Ah, ah, mas tu és um ateu, não acreditas no Senhor, Avé Maria e coiso, és um renegado do Diabo tu! Olha, Deus, primeiro, renegado é o cu da tua tia, tá bem? Segundo, quer dizer tipo, se uma pessoa é ateia e não crê nos santinhos coisa po Inferno, e tipo se uma pessoa não crê no Diabo e nas enxadas ninguém diz que essa pessoa vai para o céu, como seria normal numa ordem de contrários. Portanto ide pó raio ora... afinal isto é tudo uma cambada de pessimistas e o camandro. Eu que não creio nem numa coisa nem outra, vou o quê?, ficar a vaguear num vácuo no resto da cessação das minhas funções vitais? Que é, como quem diz, vulgarmente, morte, só que eu, como gajo letrado que sou, decidi usar o recurso estilístico da aliteração? É? É isso? Que me dê uma coisinha má de me pôr aqui a cantar o Like a Virgin em português se isto que estou para aqui a divagar não se encontrar efectivamente correcto!!! Quer dizer, ora, ai, olha pra mim, eu sou o Deus, eu apareço em quase todo o programa do curso de Filosofia em que Otário se inscreveu, criei o mar e criei o céu e criei o ar e criei o fogo, e depois de criar o homem deu-se-me para ficar em todo o lado, ser omnisciente e omnipresente, e mira, oh mira, não apareço nas revistas cor-de-rosa mas sou falado por toda a gente. Olha, então eu vou-te dizer uma coisa, anda cá, anda anda, vem, encosta o teu ouvido ao meu, põe a tua cabeça no meu ombro e chora, anda cá que eu quero dizer algo, vá, come here, olha, VAI PÓ MERDAFUCKERDOCARALHÓIDE, TÁ BEM!!!!? E sabes que mais? Podes ficar com as jóias, o carro e a casa, mas não ficas com ele. E até as contas do banco, e a casa do campo, mas não ficas com ele. Podes ficar com o resto e dizer que eu não presto, mas não ficas com ele. Tira-me tudo na vida, e o mais que consigas, mas não ficas com ele. E quem é ele? Pá, não sei, aproveitei só o momento pa meter aqui a Ágata, sou muito vulgar, era um teste pa ver quem depois disto pesquisa pela Ágata no youtube... mas pá, voltando à essência da questão, é isto. Deus é um coiso que vagueia por aí. É o único coiso que tem um nome próprio, e a única coisa que vagueia por aí que se diz que está em todo o lado. Já aquela coisa branca das árvores que circula por aí e, se diz, realiza desejos, tem um nome, mas é chamada de coisa, e também está em todo o lado, mas diz-se que circula por aí, é aquela coisa que anda por aí, aquele coiso que existe em todo o lado. O Deus oh, o Deus, o Deus não se diz que existe, diz que está. Que é assim, é um coiso de nome próprio que prontos, existe, mas repare-se, está!, que é pa dizer que se farta de trabalhar, mas ó depois, ó ó (dedo indicador no olhinho), paga impostos? Nãããããããããããããooooo! Desconta para a segurança social? Simmmmmm...ouh...Nãããããa, nããããã. Estuda, trabalha e procria e tem uma vida designadamente designada segundo o desígnio do próprio, como normal? Pois, não. E então, em que ficamos? Pois, vossa excelência leitor, não sei, mas eu digo-lhe com toda a franqueza, que vou lavar os pés, desnudar-me e ficar nu, despido com a minha nudez, e vou ali tomar um bom banho. Portantos, esta é a parte dos arrivedercis! Até mais ver.