E a vida é um frete de crianças birrentas

Estou para aqui a pensar na perplexidade das coisas, talvez usufruindo de mau grado o uso livre de meu tempo, que é, uma pessoa passa um período inicial da vida a construir um caminho, partilhando-o com outros prazeres secundários, e chega a uma idade em que a puta da consciência reclama o terreno! Esta pessoa então, outrora erradamente consciente de que o processo de acabamento da estrada ainda ia a moldes, quando já havia quem lhe construísse uma ponte por cima! U know what i mean? Que não damos valor às coisas até que elas se encontrem efectivamente terminadas. Nessa altura, a pessoa olha para trás e sussurra, como que para não ser ouvida por sábias aves de rapina, e testada pelo sentimento pessoal da vergonha que a pressiona: foda-se, podia ter feito melhor... . E nessa altura já a estrada 'tá atulhada de pássaros mortos estúpidos que se metem nos cabos de alta tensão e é nossa a merda que temos de limpar. Aqui eu pergunto, porque não se criam, antes, passeios, e se não fica na simplicidade das coisas... Comprendre? Comprends pas?
*

Comentários

Ritinha disse…
Se a vida fosse um passeio, não seria vida --'
Rita Marques disse…
Retrato a carvão, ou com outros diversos materiais..

pincelpessoa.blogspot.com

Visite ;)
Obrigada
Otário disse…
Shakespeare
monólogo de hamlet,

Quem tais fardos suportaria
Preferindo gemer e suar sob o peso de uma vida fatigante
A não pelo medo de algo depois da morte
Esse país desconhecido de cujos campos
Nenhum viajante retornou, e que nos baralha a vontade
E nos faz suportar os males que temos
Em vez de voar para o que não conhecemos?
Miss Murder disse…
Andas com um gosto musical um bocado para o estranho xD
mythic disse…
e por essas e por outras do mesmo tipo que duvido que tenhamos ultrapassado o macaco na evolução!!!
só ai pelos 30 anos é que as consciência começa apoderar-se do nosso cérebro(alguns começam a ter cérebro a partir dessa idade!) e antes só fazemos macacadas ou seija 30 anos de sexo,macacadas e rock n´roll !!!
Otário disse…
olha miss murder, isto à primeira vista pode nao parecer, nem à segunda ou terceira, mas isto é Carlos Paião ahaha saudações!!!
ººº
Bom Natal rapaz e porta-te mal :)
ParadoXos disse…
estou curioso para ver o teu post de Natal

que venha ele!!

um abraço
Miss Murder disse…
Feliz Natal Otário, cheio de coisinhas boas ^^
Amordemadrugada disse…
Desejos de um santo Natal Menino Otario
Que A vida lhe sorria sempre e nunca fique na Merda...Sempre no passeio...
Um beso em teu coração my dear!
Boas festassssssssssssssss
Isac disse…
Temos de fazer caminhos por terra batida e perfurar montanhas, e alagar os pés e pernas em rios, e dizer que não a drogados, e sim a vendedores de castanhas. Curvas, rotundas, Calçadas do Duque e da Estrela são todas postas à nossa frente, e trilhamos, sem dar por isso.

Para quê dar por isso? Damos por isso depois, deixa lá. Acção sobre a consciência. Não demasiado, mas sim.

O resultado é uma merda? Normal, acabamos todos numa cova ou com os orgãos doados ou as peles queimadas!

Vivamos
Otário disse…
isac, tens a tua razão no que escreves. o que me aborrece, porventura, é o facto de existirem demasiados padrões na vida. a sociedade gosta de se reaver em conceitos elaborados, mal!, felicidade, amor, enfim... se seguirmos todos os mesmos padrões, 'das coisas que são assim', das duas ambas: difícil é surpreender, e fácil é ser surpreendido.

se me fiz entender.
Isac disse…
Fizeste.

Tens razão.

Vivamos, repito!

Ho, que lindos textos, que poético, que lindo!