27/12/10

how was your Christmas your Motherfuckid?

Via Email
Para: Tia Linda
De: Otario Tevez
17-12-2010
Assunto: Carta de Boas Novas

Querida Tia, não pude deixar de reparar, que enviaste, uma vez mais, como costume
é nesta época natalícia, onde os dias são mais pequenos e frios como tudo, um postal
a desejar boas festas e bom ano novo, não fosses tu inteligente, usando o verdadeiro
termo da palavra e, sorrateiramente, fugindo de ironias, e unisses as duas celebrações
num só envelope. Já deves ter reparado, após acederes à tua caixa de correio, que, o
teu sobrinho, nada mudou e, não sendo este ano excepção, te escreve votos de Bom
Ano 2011 e desejos de saúde e empenho, via email, ora, por ser este um meio mais
fácil e rápido de usufruir desta coisa das comunicações a quem se encontra distante,
ora por ser este um meio gratuito em que o uso da carta e do selo lambido não
acarretam custos por desnecessários. Seja como for, isso fica ao critério de cada
interpretação e, como lá dizia o outro, como quem diz de quem não sabe quem disse
o que foi dito, o que conta, é a intenção. Intencionalmente, então, e não dando mais
voltas à reviravolta que varia até este preciso momento da minha comunicação
indirecta, venho, por este solene meio, apresentar os meus votos de Bom Ano 2011
e desejos de saúde e empenho, como já antes ficou escrito que o faria, ora aqui fica
feito, ninguém poderá revelar que não o fiz; a menos que seja alguém sorrateiro,
mentiroso, ou, que, por uma questão de esquecimento, no caso de possuir muito
trabalho entre mãos ou, quem sabe, desinteressado, alegue que este meu escrito
de boa fé, de facto, nunca existiu. Assim sendo, de qualquer jeito, e pedindo perdão
pelo já processual acto de minha divagação, são quatro os olhos que presenciam
a revelada existência do dito, os meus, ao escrevê-lo, os teus, minha tia, lendo-o,
tomando em consideração que nenhum de nós dois é vesgo, cego, ou, porventura,
possuí uma pala num dos olhos, por puro divertimento natalício, mesmo sendo que
nada tenha a haver uma coisa com ao outra, a pala, a meu ver, pertence aos
piratas, e, o Pai Natal, que conheça das histórias que me contaram em pequeno,
nunca sequestrou nenhum navio. Quer isto dizer, por outras palavras, quer isto
dizer, pelas mesmas palavras, aquelas todas que surgem no dicionário, mas, isso
sim, voltando ao busílis da questão, retornando ao porto de abrigo, e metendo os
pontos nos is, que, do fundo do meu coração vos elejo, entenda-se, vos, à tia
e relativa família próxima, vos elejo, como destinatários à minha expressa vontade
de felicidade bastante e estabilidade demais, que não falte nunca a paz, o pão,
habitação, saúde, educação, como bem expresso está nas letras de uma canção
de Sérgio Godinho, cantor português que nasci a ouvir e que ainda oiço quando o
tempo o permite, hoje, e de bom agrado, como sempre.

Saudações ternurentas,
Otario Tevez.

Via WebMessenger
17-12-2010

(...)
Otario Tevez diz:
boas festas e saúde !!!!!
Tia Linda diz:
boas festas para ti também
olha obrigado por aquele email
Otario Tevez diz:
ah
Tia Linda diz:
foi mesmo bom
Otario Tevez diz:
espero nao ter maçado muito haah
ah fico contente então
Tia Linda diz:
nada, alegrou-me o dia
BEIJOCAS A TODOS
*