04/07/11

Deixa-me ser o teu Strauss Kahn

Era tão amnésico tão amnésico que se esquecia que odiava
a mulher de morte. Um dia, ao vê-la num bar, e com uns copos a mais,
meteu-se de joelho, pediu a sua mão e casaram pela segunda vez.
No dia seguinte, quando acordou, tinha a mulher nua à sua frente.
De tão agreste e antiga imagem, que lhe entrava agora nos olhos,
julgou estar a ter um pesadelo e aproveitou o momento, já que estava a dormir, para violar a
empregada. Quando foi acusado, amnésico não se lembrava de nada.

*