18/07/11

Galinhas com pancada levam com o galo a noite toda

Um estudo demonstra que as pessoas que estudam têm uma maior tendência para aprenderem coisas. As mulheres dizem que os homens só pensam em sexo, o que é um facto enganoso, eu por exemplo só penso em sexo quando escrevo sobre sexo, falo sobre sexo ou leio a palavra sexo em algum lado. Se eu estiver a ler um artigo sobre hortaliças não penso em sexo, a menos que a palavra hortaliça seja uma expressão ordinária que me reencaminhe para o quintal de uma vizinha num site enganoso. Li numa revista que 40% das crianças em Portugal têm acesso indirecto a conteúdos eróticos explícitos enquanto navegam na Internet e que 60% dos computadores Magalhães não têm controlo parental instalado: estima-se que este facto construa uma ideia errada de sexualidade na mente das crianças, o que as fará crescer como jovens perturbados e quiçá violentos sedentos de sangue Spartacus e tal. Portanto jovem!, se não queres aceder indirectamente a conteúdos pornográficos não vivas: este mundo está cheio de coisas pseudo-eróticas que não aparecem em lado nenhum. A isto se chama ironia, uma salva de palmas a quem entendeu, clap clap clap clap. Mas a sério, jovem, não pesquises a palavra 'sexo' no google! (a maioria dos jovens gostam de fazer coisas que lhes pedimos para não fazer. Pais, não me responsabilizo pela atitude dos vossos filhos que me lêem.) De facto a vida é madrasta, e eu não tenho a culpa. E se a vida é madrasta, o teu pai, caro leitor, o teu pai tem duas mulheres. Portanto toma que já almoçaste. Ah pois, eu sei coisas... até fico corado de tanto me auto-elogiar. Não é fácil estar na minha pele, não é... estar todos os dias a ver esta cara bonita ao espelho... por vezes dá a sensação de estarmos sozinhos num mundo cheio de coisas feias. Parece que estamos sozinhos numa ilha cheia de peixes espada a lutar espadachim.