19/09/11

O Sa la me lam be o sal mão

Ah, a morte, tão bom! É verdade, mudei de curso. Estive ali, lá, numa fila enorme para receber uma senha para ser atendido amanhã para me inscrever, com um cheiro nauseabundo a peixe frito. Alguém deve ter por lá passado com carapaus de manhã, aquilo era castigo a caloiros, só podia, a cantina não fica ali. Peixe frito ou frango, já não sei. O cheiro é semelhante. Principalmente se a pessoa estiver vendada e com uma mola no nariz. Foi tão aborrecido que uma grávida entraria em trabalho de parto com o nervosismo. E tudo boca-a-boca aos prematuros pra lhes meter oxigénio na tromba, porque chamar o INEM vir e não vir nunca mais é sábado. É que é desumano. Estar ali, em pé, 4 horas à espera. Só com meio prato de papas de aveia no estômago. Antes passar a tarde a ver Júlia Pinheiro, o que é coisa de me fazer sofrer de ataques epilépticos de meia em meia hora. É a vida.