Suicídio em massa num campo de arroz

No outro dia estava a olhar para um homem de muletas que subia por uma escada rolante e comecei a filosofar. Eu, com duas pernas boas, a filosofar sobre homens de muletas que sobem escadas rolantes e me deixam cá em baixo. Depois fui comprar uma sandes mista que só tinha fiambre e esqueci-me disso. 2º semestre, aniversário, pessoas que conheço e desconheço e o meu regresso à senhora FLUL - a minha confiança é como os sucessos do sporting: tem limites, e grandes. Estou realmente descontente por me ver obrigado a mudar de turma de Espanhol, porque tenho aulas sobrepostas. E se o leitor ficou com fome ao ler o título não se preocupe. Não deve ser isso que o torna psicopata. Ou será?

Comentários

Briseis disse…
hum... vou meditar na resposta para a pergunta final e já digo alguma coisa...
John disse…
Em 21 ou 22 de dezembro desse ano, ainda tuas prosas e poesias triunfarás, para onde vais nem sei, mas sei que vais com eles entre o tempo do não-tempo.
Tocam os oboés da cilada, sabes que deram-te o filosofar que a subordinação terrena lhe impõe?
Pois não há grau 33 em tua espiritualidade.

Escreve-me,

John
carpe vitam! disse…
Não, não é. Mas não saber que é feito da efervescência, pode ser... :P
Otário disse…
ó mulher, nao fiques excitada! (:
'tá quase, quase...
falta mesmo bué'da pouco tempo
para publicar a efervescência..
Luzinha disse…
Muda-t pra italiano que é muito mais sexy!
Otário disse…
Não te sabia
apreciadora de italianos luzinha..

Ho, que lindos textos, que poético, que lindo!