27/02/12

11H34 a.m.

*Telefonema* Começo a pensar que só sirvo de interesse a algumas pessoas, mas eu sei disso. Aquele tem pertences meus e não me responde, esta não me respondia mas agora sim porque quer não sei o quê. Por vezes sinto-me bem, rodeado de idiotas, faz-me crer que até sou um gajo porreiro por contraste. Mas não vou julgar ainda, não sou nenhuma Maya. Essa Maya... essa Maya que não lê o futuro em pessoas que não têm mãos. Estarão elas amaldiçoadas? Lá sei eu. Mas há que gabar essa Maya, por vezes parece estar mais em sintonia com o seu paciente que um casal racial que vê filmes a preto e branco...