12/08/12

Este espaço pode ser seu

É impressão minha ou o meu blog está mais morto que uma sardinha enlatada? Está tudo tão vazio, quando as pessoas vão de férias, as ruas onde piso parecem o meu peito o ano inteiro por 3 meses, vazio, duvidoso, constipado, sem pó para engripar. Estimo que o próximo ano irá ser porreiro, porreiro, que palavra idiota, porreiro, como quem não tem certezas para adjectivar. Porventura, creio estar mais apto para conviver, ainda não me sinto parte integrante deste planeta, nunca senti, mas posso ser como a formiga e fazer um buraco no chão e sair só de vez em quando para me dar aos outros e a situações a meu proveito. Não é o que fazemos todos, porventura? Porventura talvez. Está tudo tão ligado por elos invisíveis, pela sociedade, pela humanidade, são todos tão iguais com dafuq's e lol's e twilight de peitos oleosos
Não sei se estou mais dentro ou fora, mas interessará mais isso que as minhas emoções? Sinto-me bem. Seja lá o que isso quer dizer. Ser bom, ser mau... um fósforo pode ligar o fogão e propiciar-me quentes refeições de leite, como incendiar uma mata. É culpa do fósforo? Não, é culpa da motivação ou de quem usou o fósforo? Eu sou um fósforo. Tu és um fósforo. Ele é um fósforo. Nós somos um fósforo. Vós sois um fósforo. Eles são um fósforo. 
Acendo-te ilusões de seres um fósforo.