13/03/10


Pela Parte Que Me Toca,

Prefiro Que Sejas Tu a Tocar-me

Passei, na Quarta, pela Universidade Lusófona, na esperança de encontrar uma ex-colega que ali estuda, a fim de me poder ajudar a repassar a mensagem do Blog-do-Otario nos SuperBlogAwards, naquele espaço para mim desconhecido. E enquanto procurava, e ia pedindo indicações às moças bonitas que avistava (por acaso até achei uma moça bastante simpática e deveras elegante), deparo-me com uma jovem que há muito não via:

boa rapariga (e rapariga boa, também), engraçada, inteligente, divertida, com um corte de cabelo completamente diferente ao que me lembrava. E achei fabuloso o modo como a reconheci: pelo sorriso e pelo olhar. Contrariamente aos atributos físicos que valorizava no Passado; e que perduram, não nego.

Engraçado é como pequenas coisas nos alegram a alma. E não fosse estar eu tão cansado, das contrariedades da vida, e já teria ganho o dia com aquele momento.

imagem: paradoxosdoedu.blogspot.com