31/08/10

Filho da Putshia!

Que é feito de ti, Putshie?

Será que já sucumbiste?


Será que a Morte dos cães já te ceifou?
Será que no céu há Pedigree?

















































*
Tantas questões, Putshie, tantas questões e tão poucas respostas!
Eras um belo de um canídeo que gostava de brincar com bolas,
Putshie... não podias ver uma bola à frente era logo PIMBA!,
CATRAPUM! TRÁS! COISO! E ó depois foste-te embora!

E eu que te passei a mão ao pelo, Putshie Pá!, tantas vezes que te
passei a mão ao pelo, e tu nem uma carta, nem um latido! Nunca
te deu partilhares comigo a tua vida de cão, cão. Seu filho da
grandessíssima rafeira! A tua dona Miss Lurdes levou-te para
a Conchichina, aquela terra que fica ali no não sei onde, e
nunca mais te pus a vista em cima.

Pois, curiosa e, porventura, assustadoramente,
lembrei-me de ti, animal. ÉS OU NÃO ÉS UM
ANIMAL? EH ANIMAL!
grrrrrrrrrrrrrrrrr!!

Que é feito de ti, Putshie?
Sê um bom cão e deixa
um comentário, tá?
Vá, cãoda-te!