01/02/12

Divagações 17: Otário, o visionário!


Ando a pensar em remodelar a minha vida, mas nunca fui bom em projectos. Tenho o meu quarto para arrumar mas esqueço-me de me lembrar disso. Se um dia tiver filhos sou bem capaz de os deixar à porta da escola à minha espera. Dia 04/02 terei 21 anos. Isso quer dizer que daqui a +21 farei 42 e daqui a 42 uns 63 e daqui a 63 farei uns 84 e daqui a 84 já farei uns belos de uns 106 e daqui a 106 farei 127 e serei certamente o idoso mais forte da minha geração. O Manoel de Oliveira já não estará entre nós. Ahhhh... o tempo! Esse animal que nos come quando comemos o pequeno-almoço e jogamos ao pião! Deprimo-me com aniversários: é quando costumo fazer a barba. Normalmente faço a barba uma meia dezena de vezes por ano, normalmente quando estou deprimido. Ou então quando vejo uma velha e ela me diz estás tão grande, um homem com barba e tudo!, isso faz-me sentir velho. As velhas fazem-me sentir velho. Não gosto de velhas, são feias e têm artrose. Seria imbecil chamar 'vaca' a uma velha com artrose. E dar post-its a um amnésico, isso sim, seria absurdo. Enfim, não sei o que escrevo. Mas faz sentido na minha cabeça. Tal como o Djaló faz sentido no Benfica. Sim, fiz a barba e não me cortei, pela primeira vez na história da minha vida medíocre. Não me cortei, mas vou ter de cortar nos meus gastos porque ando a ficar sem dinheiro e tenho propinas para pagar. O 2º semestre começa daqui a coisa de 1 semana e confesso que estou um pouco entusiasmado com as cadeiras em que me inscrevi: eu fico sempre assim antes das coisas começarem, mas depois é o desastre. Mas calma, vivamos com calma... a vida é muito stressante para quem vive com stress. Mas estar vivo é sempre bom. Nunca queiras morrer de uma morte matada. Estar morto é uma chatice, nem podes suspirar de tédio. Por exemplo, Ah Fuuu (suspiro), 'tou morto, que chatice!. Isso é impossível, os mortos não têm ar. Quer dizer, têm ar de mortos. Mas isso não lhes serve de nada, coitaditos.